03/03/2009

Como Preparar um Lagostim para o seu final de semana com a família

Lagostim requer mesmo cuidado que o camarão - Um familiar igualmente nobre da lagosta, com tamanho inferior, encontrado originalmente na costa da Noruega, mas pescado hoje em dia na costa do Atlântico e no Mediterrâneo. É identificado por sua carapaça vibrante, que pode ser “pink”, rosa ou rosa-alaranjada, e pelas garras vermelhas e brancas.

Ainda que esteja longe de ser popular, devido ao preço elevado (o quilo do produto congelado custa, em média, R$ 60), nas últimas duas décadas o lagostim vem se tornando um item cada vez mais comum -ao menos nos restaurantes europeus, onde costuma ser chamado pelo nome italiano, “scampi”.

Na costa leste da Itália, aliás, sua presença é disseminada, em receitas diversas -a mais básica delas, provavelmente, consiste em besuntá-lo em azeite e levá-lo para a grelha. Em outra receita simples, chega à mesa acompanhado de maionese e suco de limão depois de cozido ou grelhado.

Segundo Marie-France Henry, proprietária do Le Casserole, que promoveu recentemente um festival dedicado a receitas de ex-colônias francesas no qual figurava uma entrada de lagostim com abacaxi (veja receita ao lado), o ingrediente é muito usado na França. “É servido com molho bisque, à base de cascas de crustáceos com ervas aromáticas e vinho branco, ou com molho de vinho branco com creme de leite. Ou, ainda, com manteiga de ervas”, diz. “Ele pode ser cozido ou grelhado da mesma forma que o camarão e com o mesmo cuidado: pouco tempo no fogo para não ficar borrachudo.”

Em São Paulo, empórios de luxo vendem o crustáceo congelado ou processado. Para uma experiência mais genuína, a Escócia é o produtor mais afamado, graças às águas geladas, de onde saem os exemplares mais saborosos. Lá, a melhor época para provar lagostins frescos é de abril a novembro.

Assim como outros frutos do mar, o lagostim possui baixo teor de gordura, quantidade elevada de gorduras polissaturadas e de vitaminas e sais minerais. Por outro lado, é fonte de colesterol e sódio e deve ser consumido com moderação.


Veja como preparar lagostim com abacaxi

  • 405 calorias por porção
  • Rendimento: quatro pessoas

Ingredientes:

  • 16 lagostins já limpos
  • 1 abacaxi grande maduro
  • 50 g de manteiga
  • 5 colheres (sopa) de azeite
  • 1 cebola média cortada
  • 6 “échalotes” picadas bem finas
  • 4 dentes de alho amassados
  • 1 e 1/4 de xícara (chá) de vinho branco
  • 100 ml de creme de leite
  • 4 ramos de cerefólio ou salsinha

Passo a passo:

  1. Fatie cada lagostim em três medalhões (ou rodelas).
  2. Descasque o abacaxi e retire a parte central. Corte uma das metades da fruta em pequenos triângulos. Reserve.
  3. Bata a outra metade com um mixer até virar um purê. Passe pelo “chinois” ou por uma peneira fina para extrair a polpa.
  4. Aqueça a manteiga e o azeite em uma frigideira que seja antiaderente.
  5. Salteie em fogo alto os lagostins por um a dois minutos, até que fiquem esbranquiçados. Retire e reserve.
  6. Na mesma frigideira, leve a fogo médio a cebola, as “échalotes” e o alho até a cebola ficar translúcida.
  7. Adicione os lagostins, os triângulos e a polpa do abacaxi e o vinho. Deixe em fogo médio por cerca de cinco minutos.
  8. Antes de servir, incorpore o creme de leite.
  9. Coloque os lagostins no centro de cada prato e decore com um ramo de salsinha.

Esta receita é de Marie-France Henry, do restaurante La Casserole (tel. 0/xx/ 11/ 3221-2899) – Nós recomendamos!

Publicação Patrocinada -